fbpx

Intercooperação é a chave para superar desafios rumo à perenidade das coops independentes

A intercooperação é a chave para que as cooperativas financeiras brasileiras possam enfrentar desafios operacionais e garantir sua permanência no negócio de forma sustentável. A avaliação é de um dos integrantes do Grupo de Trabalho (GT) do projeto Confebras UNE, Edivaldo Alves de Oliveira, consultor de Relacionamento do Sicoob Nova Central.

 

A intercooperação é um desafio constante, e não pode estar apenas na teoria. É preciso materializar esse princípio, trazê-lo de fato para o dia a dia, para os negócios das cooperativas financeiras”, afirma.

 

Segundo Oliveira, a atuação conjunta com ajuda mútua pode garantir às coops soluções para dois grandes desafios atuais: acessar tecnologias que acompanhem o ritmo de transformação digital do setor financeiro e atender a novas exigências dos órgãos reguladores, entre elas a Resolução 4.966/21, do Conselho Monetário Nacional (CMN).

“Para algumas cooperativas, principalmente as independentes, essas questões podem ser ameaças à sobrevivência e continuidade do negócio. Temos que transformar esse risco em  oportunidade, e temos que fazer isso o mais rápido possível, materializando a intercooperação. O Confebras UNE dá um passo importante nessa direção, ao transformar o discurso em uma iniciativa concreta”, avalia.

O projeto Confebras UNE irá criar uma plataforma de compartilhamento de produtos e serviços do cooperativismo financeiro. O grupo de trabalho que acompanha o desenvolvimento da iniciativa é formado por integrantes da equipe técnica da Confebras e representantes de outras instituições do cooperativismo e de sistemas de crédito cooperativo – Sicoob, Ailos, CrediSIS, Sistema OCB, Sicredi, Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop) e Unicred.

Com 44 anos de dedicação ao cooperativismo financeiro, Oliveira define a intercooperação como “a filosofia que move o sistema cooperativo”, ou seja, um princípio que deve estar presente em todas as áreas e processos das cooperativas.

A intercooperação é um ganha-ganha. No projeto Confebras UNE, por exemplo, as cooperativas independentes terão acesso a soluções para garantir segurança normativa e reduzir custos operacionais. Por outro lado, haverá um ganho de imagem e competitividade para todo o sistema financeiro cooperativista, com impacto positivo direto para as centrais e sistemas”, pondera o integrante do GT Confebras UNE.

Outro ganho direto, segundo ele, é a manutenção dentro do sistema cooperativista de cerca de R$19 bilhões movimentados pelas cooperativas independentes. Atualmente, como elas precisam recorrer a bancos comerciais para serviços de compensação financeira, parte desse recursos circula pelo sistema bancário convencional.

 

Desenvolvimento gradual 

A plataforma Confebras UNE irá conectar sistemas, cooperativas e instituições cooperativistas para oferecer produtos e serviços gratuitos ou a custos acessíveis às cooperativas singulares independentes, com benefícios de competitividade para todo o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC). O rol de soluções compartilhadas inclui ferramentas ligadas à tecnologia, educação, governança, auditoria, ouvidoria, comunicação e marketing, entre outras.

 

Todos os produtos e serviços do portfólio da plataforma Confebras UNE serão disponibilizados por meio de termos de intercooperação firmados entre a Confebras e as cooperativas, ou seja, não se trata de parcerias, mas de colocar em prática um dos nossos princípios”, explica a superintendente da Confebras , Telma Galletti.

 

Atualmente, o projeto está na fase piloto, com três cooperativas singulares independentes: Barracred, de Barra Bonita (SP); Coopestado, do Rio de Janeiro (RJ); e Sulcredi, de Abelardo Luz (SC). A Confebras já firmou termos de intercooperação com diversas cooperativas que ofertarão produtos gratuitos ou com valores acessíveis na plataforma.

Simultaneamente ao andamento da etapa de testes, o projeto Confebras UNE está aberto à participação de cooperativas interessadas em compartilhar produtos e serviços que possam fortalecer o coop financeiro no Brasil.

Os primeiros resultados do projeto Confebras UNE serão apresentados pela Confebras durante o 15º Congresso Brasileiro de Cooperativismo de Crédito (Concred), que ocorrerá nos dias 7, 8 e 9 de agosto, em Belo Horizonte (MG). As inscrições para o principal evento do cooperativismo financeiro já estão abertas. Clique aqui e garanta a participação da sua cooperativa.

 


Serviço 

Sua cooperativa pode fazer parte da maior iniciativa de intercooperação do cooperativismo financeiro, com fortalecimento sistêmico do SNCC. Acesse todas as informações sobre a plataforma e inscreva sua coop.


 

 

Facebook
Twitter
LinkedIn

O que você achou desse conteúdo?

Receba nosso conteúdo por e-mail

Confira, em primeira mão, todas as novidades, notícias e informações sobre o universo do cooperativismo.
©CONFEBRAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS