Escolha uma Página

Era o dia 1º de novembro de 1986, na cidade de Vitória, no Espírito Santo, quando um grupo de cooperativistas se reuniu para fundar a Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito. No Brasil, o momento era efervescente, com o lançamento do Plano Cruzado, que buscava a sonhada estabilização econômica dos anos 80. Também, por iniciativa do Governo Federal, surgiam     esforços para as negociações dos primeiros acordos econômicos visando a formação do Mercosul. Tudo isso é história! 

Nesse contexto, a entidade nascia prestigiada pela ótica da união do setor e para prestar assistência técnica e educativa às filiadas nos padrões da extinta Federação Leste Americana – Feleme. Inicialmente com sede itinerante pelo País, até se radicar em Brasília nas proximidades do Banco Central do Brasil, em 1999, a Confederação desde o início tomou para si a missão institucional de ser a porta-voz das cooperativas de crédito em momentos cruciais.  

Uma das principais ações da Confebras aconteceu no final do século 20, quando organizou mobilização nacional em favor do movimento das cooperativas de livre admissão inspiradas nos bancos populares Luzzatti, da Itália. Promoveu intensas negociações junto ao Congresso Nacional, Governo Federal e Banco Central do Brasil. Esse movimento resultou na revogação da Resolução 2.771/2000,  com a publicação da Resolução 3.106/2003, que permitiu a criação das cooperativas do ramo crédito no sistema de livre admissão, em áreas com até 100 mil habitantes e o acesso às cooperativas já existentes pelas pessoas de físicas e jurídicas de diferentes perfis que almejassem se associar, além da inclusão da permissão para atuar em regiões urbanas com menos de 750 mil pessoas.  

A luta pelo fortalecimento dessas cooperativas se mostrou absolutamente acertada, resultando numa dinâmica de mercado que vem contribuindo para o bem-estar, cidadania financeira e inclusão social de parcela significativa da população brasileira. Hoje, atuam no País 432 cooperativas de livre admissão, que detêm mais de R$ 243 bilhões em ativos, carteira de crédito superior a R$ 138 bilhões, depósitos totais de R$ 154 bilhões e atendem mais de 10 milhões de cooperados, pessoas e empresas, em todo o território nacional. 

Outro passo importante na consolidação do setor aconteceu há mais de 11 anos, com o advento da Lei Complementar nº 130, que instituiu o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo – SNCC, e estabeleceu o marco regulatório que permeia o universo das cooperativas singulares, federações, centrais e confederações que compõem o ecossistema relativo ao Cooperativismo Financeiro. Mais uma vez, a Confebras teve participação decisiva nas articulações em defesa da nova legislação junto ao Congresso. Hoje, o PLP 027/2020, em tramitação no Parlamento, também fruto de esforço coletivo envolvendo OCB, Confebras e lideranças sistêmicas, propõe mudanças e atualizações com vistas à modernização da governança e do ambiente de negócios, denotando a rápida evolução do SNCC.  

O âmbito legal e institucional é apenas uma das frentes de luta da Confederação. Também desenvolvemos a capacitação das lideranças, oportunizando upgrade no universo da educação cooperativista pelas participações em intercâmbios internacionais e nos cursos disponíveis na plataforma Confebras EaD. Neste ano, em tempos de pandemia, a Confebras incrementou seu projeto de levar aos brasileiros conteúdo de ótima qualidade, estruturando, por canal online, os programas ConectCoop e CooperaEduca em Casa.  

Criado em 2012, o Programa CooperaEduca é uma iniciativa vitoriosa, que tem como objetivo levar educação financeira, cooperativista e cidadã ao público infantil na faixa etária dos 6 aos 12 anos, estudantes de escolas públicas, assistidos por organizações do Terceiro Setor ou filhos de associados. Nos sete anos de existência, o Programa já contribuiu com a formação de mais de 80 mil crianças e jovens.  

Paralelamente, a Editora Confebras, criada há 15 anos, é a única, no Brasil, a editar obras com conteúdo exclusivo sobre o Cooperativismo, especialmente no ramo Crédito, com dezenas de títulos publicados.  

E há mais: estamos firmes na formulação dos eventos setoriais e trabalhando para realizar a terceira edição do Fórum Integrativo Confebras Digital, que acontecerá nos próximos dias 11 e 12 de novembro e o Congresso Brasileiro do Cooperativismo de Crédito – CONCRED, que alcançará em agosto de 2021 a sua décima terceira edição, na cidade de Recife-PE, no Nordeste brasileiro. 

Em comemoração ao aniversário da Confederação, lançaremos, agora, no dia 3 de novembro, durante evento que realizaremos com ex-dirigentes que contribuíram para a trajetória de sucesso da Confederação, o Bureau Coop. Trata-se de painel interativo de dados sobre o SNCC, desenvolvido pela Confebras, aplicando o conceito de Business Intelligence (BI). A nova ferramenta é resultado da coleta dos dados em fonte segura (BCB), interpretação, organização, análise e compartilhamento das informações a todos os interessados, de forma didática, dinâmica e segura. Antigo sonho da Confederação, o sistema propiciará maior divulgação e referências sobre o Cooperativismo de Crédito, indo ao encontro da missão de tomar o movimento cooperativista mais conhecido pela sociedade brasileira e facilitando a todos o acesso aos números do setor, notadamente por parte da imprensa e dos meios acadêmicos. 

 Hoje, a Confebras traduz sua força pela adesão direta de 37 instituições filiadas, 466 cooperativas vinculadas e mais de 6 milhões de associados, estando sempre pronta para fortalecer cada vez mais este movimento que muito nos orgulha. Somos um elo relevante e inquebrantável da corrente do bem do Cooperativismo de Crédito, e que colabora diuturnamente para levar justiça financeira, desenvolvimento local, esperança aos vulneráveis e prosperidade aos trabalhadores e poupadores, nos diferentes rincões do território brasileiro. 

Nesta data especial de aniversário, comemore você também. Afinal, a Confebras é de todos! 

 

Kedson Macedo 

Presidente da Confebras e Diretor Executivo na Cooperforte